Criciúma SC,

Cadastre seu e-mail       Página Inicial    Favoritos    Indique esta página     Divulgue seu ministério!

.

-

Home

Marketing Ministerial

Doações

Fotos

Músicas

Shopping

Sobre nós

Parceiros

Vídeos

Contatos

Artigos

Aulas de música

Cifras

Dança

Destaques

Fórum

Teatro

Técnica vocal

Vida de Adoração

Aprenda Piano

Blueberry

Google Adwords

Loja do Louvor

Artigos

Pregação

Igreja Batista

Goocrente

Musicas Evangelicas

 


Sim, todos os dias!
Às vezes
Não, nunca!


  resultados

 

 

 

 

 

Teatro - peças, peça teatro, teatros, teatro infantil, teatro evangélico, cristão

 

 

Esta página do Ministério Adorazione destina-se para aqueles que trabalham com teatro, peças de teatro e teatro evangelico. Áreas de interesse incluem: teatro infantil, teatro evangelico e teatro cristao

 

A voz do ator

por Teatro Cristão

Falar é fácil, difícil é fazer! Quem nunca ouviu esta frase? Mas, será que falar é realmente fácil?

Para começo de conversa, falamos com a boca, que por sua vez é composta por: lábios, língua, dentes, palato duro (céu da boca), palato mole, úvula, paredes internas das bochechas, ufa! E tudo deve funcionar em harmonia, como por exemplo, o motor de um carro. Se uma das peças falhar vai comprometer o desempenho de todas as outras.

Assim funciona nosso corpo e no caso, mais especificamente, a boca: responsável pela articulação de vogais e consoantes.

O som puro não quer dizer nada, ele só passa a ter significado quando lhe damos forma.

As vogais são formadas a partir da abertura de mandíbula e lábios e da posição da língua. Você já parou para pensar como está falando? Já reparou que para cada vogal a língua se posiciona mais pra frente, pra trás, pra cima ou pra baixo e os lábios, junto com a mandíbula, têm aberturas diferentes? Se não fosse assim, provavelmente emitir um A ou E daria no mesmo.

No caso das consoantes precisamos da ajuda das pregas vocais para determinar se o fonema é surdo (não vibra as pregas vocais) ou sonoro (há vibração de pregas), além da colaboração dos demais órgãos da boca para definir seu ponto articulatório. Por exemplo, para emitir o fonema P é preciso que haja um contato bilabial e uma pressão interna; já o fonema F necessita do contato dos dentes superiores com os lábios inferiores; para o fonema R, a ponta da língua deve vibrar e tocar atrás dos dentes superiores; e assim por diante.

Experimente brincar com as formas das vogais e os pontos articulatórios das consoantes e descubra como fazemos uma verdadeira ginástica para falar bem.

Agora é importante saber que todas as peças dessa “máquina” precisam estar integradas. A língua, os lábios e as bochechas são formados por músculos que devem estar com o tônus e a mobilidade adequados; a oclusão dentária também deve estar harmônica, enfim todos precisam agir juntos para favorecer uma boa articulação.

A arte de falar em público começa com a ARTEculação das palavras."


 

Envie a alguém! Imprima! Discuta no fórum! Informar erro!


 

 

php hit counter

-